Laços Inseparavéis - Emily Giffin

"Eu sei o que dizem sobre segredos. Sei tudo o que se diz a respeito. Que eles podem assombrar e perseguir você. Que podem envenenar relacionamentos e dividir famílias. Que, no final, somente a verdade pode libertar. Talvez este seja o caso para algumas pessoas e alguns segredos. No entanto, eu realmente acreditava que era a exceção para tais regras e nunca, nem uma vez sequer, deixei transparecer a menor menção deste segredo de duas décadas para ninguém. Nem para meus amigos mais próximos nos momentos de embriaguez, ou para meu namorado, Peter, nos nossos momentos mais íntimos. Meu pai não sabia nada sobre isso - e eu nem conversava sobre o assunto com minha mãe, a única pessoa que estava lá quando tudo aconteceu. Era quase como se nós tivéssemos feito um voto secreto de silêncio, nos forçando a deixar tudo para trás, a seguir em frente. Apesar de tudo, nunca esqueci aquilo, nem por um dia, e estava convencida de que, às vezes, o passado realmente era o passado. Eu deveria ter imagino. Deveria ter acreditado com o fundo do meu coração naquelas palavras que deram início a tudo, naquela noite sufocante há tanto tempo: Você pode fugir, mas não pode se esconder."




Sei que andei sumida por um bom tempinho, mas os últimos anos da faculdade são extremamente estressantes além de puxados. Não parei de ler, mas os últimos livros que li desde a última resenha que fiz, foram livros que eu decidi fazer uma leitura apenas pra mim. Não que eles não valessem a pena ser contados, muito pelo contrário, são livros ótimos, mas não teria a dedicação necessária para uma resenha digna deles.

Então, hoje eu venho aqui, trazer pra vocês a resenha de um livro da Emily Giffin, que já faz um bom tempinho que vinha querendo ler, mas só tive a oportunidade agora. A escritora me conquistou com o seu livro Questões do Coração, foi o primeiro livro dela que li, e que mudou alguns pensamentos que eu tinha, me fazendo pensar de algumas outras maneiras.

Emily é mestre em lidar de assuntos polêmicos tocando o nosso coração de diversas formas, nos sensibilizando com as histórias, fazendo-nos questionar sobre nossas verdades e o que acreditamos, e trazendo felicidade para completar a mistura.

Nesse livro, ela traz a história de Marian e de Kirby. Marian era uma adolescente de 18 anos, que teve um amor de verão que poderia ter sido um conto de fadas. Conrad, era um cara bonito, que não segui regras e era simplesmente ele mesmo, sem máscaras ou fingimentos. No tempo em que ficaram juntos, sempre esteve ao lado dela, sendo um perfeito cavalheiro, até mesmo no momento que mudou a vida dos dois para sempre.

Em uma desconfiança de gravidez, e mesmo com o apoio "total" de Conrad, quando Marian viu o resultado do teste, tomou uma decisão que 18 anos depois a faz repensar se foi a escolha certa. Ninguém mais soube que ela esteve grávida além da mãe, que esteve ao seu lado em todos os momentos, inclusive na decisão de colocar a criança para a adoção. Agora, 18 anos depois disso, Marian é surpreendida ao abrir a porta e encontrar do outro lado sua filha.

Kirby cresceu sabendo que era filha adotiva, e ouvindo a história de como ela foi um presente, um tesouro, para os seus pais, que vinham tentando a 10 anos ter filhos e não conseguiam. Quando finalmente conseguiram a adoção da menina, a mãe de Kirby engravidou. Nunca se sentiu rejeitada, ou inferior com a irmã pelo fato de ser adotiva, até que em um certo dia na escola, durante um trabalho sobre os ancestrais de cada um, um dos colegas a questiona sobre o fato da mãe biológica dela, de ela não saber nada a respeito e se ela não teria curiosidade em conhecê-la. Kirby nunca tinha pensado nisso, até esse momento, e continuou acreditando que não tinha curiosidade nenhuma. Até que completou seus 18 anos, e após ter ouvido uma conversa de seus pais durante a noite, decidiu ligar na agência responsável pela adoção e ir atrás da mãe.

Durante o livro vamos viajar pelos acontecimentos atuais e de 18 anos atrás, pelos pontos de vistas de Marian e de Kirby, uma aventura pelo passado e talvez por uma tentativa de concertar algo que Marian pode vir a descobrir que foi um erro. Com momentos incríveis e marcantes, Emily me levou a ter raiva de Marian em algumas descobertas, mas também me levou às lágrimas em outras, e o final do livro foi perfeito, ficou aquele gostinho de saber o que aconteceu a seguir com cada um dos personagens, mas não ficou nada incompleto.

A editora está de parabéns, uma edição linda, com uma capa incrível e uma revisão impecável! Nota 10!





Título: Laços Inseparáveis
Autor: Emily Giffin
Páginas: 448
Editora: Novo Conceito
ISBN: 9788563219473
Layout por Maryana Sales - Tecnologia Blogger